dossiê: magia e reprodução

Leidiane Alves Brasil: Poema vencedor do campeonato de poesias faladas Slam das Minas Rj

Uma historia real que eu vou te contar

de uma mina preta e pobre da favela do Pará

Leidiane Alves Brasil

Que a sua história repercutiu

Nas televisões brasileiras

E até fora do Brasil

Leidiane

Que aos 15 anos de idade foi pega em uma casa

Com o aparelho celular e uma corrente de prata

Coitada dessa escrava do sistema

Escrava da pátria

Por pouco a justiça não ti mata

Viva e morta te deixou

torturas que jamais passou

marcas que jamais apagou

quando o investigador de polícia

as torturas começou

quando o seu sobrinho no banheiro da casa

a Leidiane trancou

e aí ele chamou

ele com suas armas torturou

e para delegacia da cidade

a Leidiane levou

a delegada numa cela

a Leidiane trancou

com 20 homens

que por um mês

todos eles te estuprou

e a Leidiane chorou

e a leidiane gritou

mas as mulheres da justiça

nem um pouco te escutou

com frio fome dor

a Leidiane gritava

a Leidine chorava

mas as mulheres da justiça

nem um pouco se importava

apenas a papelada assinava

promotora juíza delegada

que a idade da Leidiane alterava

quando a fome e a sede chegaram

novamente tinha de ser violentada

para depois ser alimentada

o seu cabelo foi cortado de facão

pelo carcereiro da prisão

o seu corpo sente fome de comida

mas também sente fome de justiça

o seu corpo sente fome de amor

pois está bastante saciada de dor

e sua mãe mulher pobre da favela

que a falta de notícia

por onde anda a filha dela

junto com o câncer

pouco a pouco mata ela

e quando a garota foi encontrada

por Maria Imaculada

a conselheira tutelar que contra

promotora juíza delegada lutou

violências denunciou

e heroína da Leidiane se tornou

e com a liberdade

a Leidiane saltitou

a Leidiane pulou

e na cama de sua mãe

como pássaro livre voou

mas 140 dias depois

novamente te sequestraram

outra vez te violentaram

torturas psicológicas formaram

e o conselho tutelar

para todos os estados do Brasil

a Leidiane levou

que por muito tempo

sozinha no banheiro

a Leidiane não entrava

com medo de ser trancada

e novamente ser violentada

e hoje aos 27 anos de idade

as marquises e a droga

foram o seu último refúgio no momento da dor

pois o mundo inteiro já te abandonou

cadê as emissoras de TV?

que premiações em dinheiro ganhou

mas nem um real dessa grana

Leidiane levou

Leidiane minha preta

a justiça não nasceu pra você

tampouco ela existe pra mim

a justiça só existe para proteger

brancos de terno e colarinho

e com a conta bancária

recheada de dim dim

amor pra Leidiane Alves brasil

muitos beijos na Leidiane Alves brasil

aconchego pra Leidiane Alves brasil

que essa pátria não é mãe

e nem tampouco é gentil.

Voltar para
Edição 4